Rosinha-de-Sol (Aptenia cordifolia)

Escrito por

Nome Técnico: Aptenia cordifolia ( L.f.) N.E. Br.
Sin.: Mesembryanthemum cordifolium Lf.

Nomes Populares : Aptênia, maringá, rosinha-de-sol.

Família : Angiospermae – Família Acanthaceae.

Origem: Originária da África .

Descrição:

Planta herbácea suculenta, de hábito rasteiro, com altura até 15 cm.

Não há registros do tamanho que cada planta atinge, pois é muito ramificada e misturam-se umas às outras no canteiro.

As folhas são ovais quase cordiformes, podendo se apresentar em cor verde ou verde-claro variegadas de branco, muito ornamentais.

rosinha_sol_florAs flores são pequenas de muitas pétalas bem finas em vermelho rosado, de londa duração e que nascem nas pontas dos ramos.

A floração é maior na primavera até o final do verão, mas durante o inverno há floração ocasional também.
Tolerante a frio e calor é excelente para ser cultivada nos jardins de todo o país.

Modo de Cultivo :

aptenia cordifoliaLocal ensolarado e solo rico em matéria orgânica e mais para arenoso.

Em solos argilosos para garantir seu cultivo deveremos adicionar ao composto orgânico bastante areia e elementos secos, como cascas semi-decompostas.

Solos encharcados não servem para esta planta.

Preparar o canteiro a cultivar com o revolvimento de terra com pelo menos 15 cm de profundidade e adicionar o composto, a areia e as cascas, se houver necessidade.

O plantio deve ter um espaçamento entre 15 e 20 cm, pois alastra-se bem em todas as direções.
As regas devem ser regulares no início para garantir seu enraizamento no novo berço, passando a diminuir depois, pois é uma planta adaptada para solos mais secos.

Para fazer a propagação de mudas podemos utilizar a estaquia de ramos , com pelo menos 3 ou 4 gemas de folhas, colocadas em recipiente com areia de construção levemente úmida.
Esta umidade é necessária para a emissão de raízes e evitar a perda da umidade da estaca.

A melhor época para realizar esta operação é no início da primavera.

Paisagismo:

rosinha de sol - aptenia

É uma planta ótima para ser cultivada em regiões mais secas, em conjunto com outras plantas do tipo cactos e suculentas.

Pode também formar grandes berços em lugar de gramado e ao redor de palmeiras e cicadáceas.

Boa opção para o paisagismo sustentável, onde a diminuição do uso de pedriscos que irradiam calor começa a ser mais considerada.

 

 

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: quinn.anya