Quiabo (Abelmoschus esculentus)

Escrito por

Nome Técnico: Abelmoschus esculentus (L.)Moench

Nomes Populares: Quiabo

Família: Angiospermae – Família Malvaceae

Origem: Originário da África

Acredita-se que introduzido no Brasil na época dos escravos.

Descrição

Quiabo (Abelmoschus esculentus)

O quiabo é muito usado na culinária mineira

O quiabeiro é um arbusto de até 3,0 m de altura, conforme a variedade, de folhas grandes, lobadas e pilosas com até 30 cm de comprimento e flores branco-amareladas com centro escuro, semelhantes a um hibisco simples, pois são da mesma família.

Os frutos são alongados e estreitos, fibrosos e com sementes claras e redondas.

Pode se apresentar na cor verde, avioletado e vermelho.

É rico em vitamina A, C e B1.

Quiabo (Abelmoschus esculentus) - Modo de Cultivo :

Quiabo (Abelmoschus esculentus) - Plantação de Quiabo (primeiro plano) e Milho (ao fundo)

Plantação de Quiabo (primeiro plano) e Milho (ao fundo)

É uma planta que somente pode ser cultivada em regiões quentes, a temperatura mínima de cultivo é de 15 ºC.

O florescimento e frutificação ocorre ao longo do ciclo da planta.

Semeadura:

Para proceder à semeadura, utilizar saquinhos ou copinhos de jornal com substrato feito de casca de arroz carbonizada, húmus de minhoca e casca de pínus tamanho pequeno, colocando 1 semente por copo.

Para semear deixar as sementes de molho em água por pelo menos 24 horas.

O quiabeiro tem sementes com cascas muito duras com uma camada impermeável que dificulta a penetração da água para iniciar o processo de germinação.

É mais interessante realizar a semeadura em local protegido para levar a campo quando atingirem o tamanho adequado

Solo e transplante em canteiro definitivo

Quiabo (Abelmoschus esculentus) - Pé de Quiabo

Um grande pé de Quiabo

A preparação do canteiro deve ser feita como igual para outras culturas.

Será necessário para cultivo comercial a análise de solos para verificação da acidez e fertilidade.

Para cultivo em horta caseira delinear os canteiros, colocar adubo animal curtido, cerca de 2 kg/m², acrescentando adubo granulado NPK formulação 20-10-20 mais micronutrientes, cuidando par aadquirir aquele que inclui cálcio.

Colocar cerca de 100 gramas por cova, misturando bem a terra.

Colocar a muda, apertar para fixar no solo, regando a seguir.

Quando as plantas atingirem 15 cm poderá levar a canteiro.

O espaçamento no canteiro pode ser de 0,50 m entre plantas e de 0,60 até 1,40m entre linhas, sendo que o espaçamento maior pode beneficiar a melhor formação da muda e, portanto, mais frutos.

Para plantio caseiro, colocar o quiabeiro no meio do canteiro ou se este for junto a muros, mais para o fundo, desde que receba a luz direta do sol.

Fazer consorciação com tajetes (Tajetes sp.), que ajuda a combater os nematóides do solo, pois o quiabeiro é muito sensível a esta praga.

Plantar as mudas de tajetes na borda do canteiro e até ao redor do quiabeiro, mantendo uns 30 cm de distância da muda.

Quiabo (Abelmoschus esculentus) - Florescimento e Colheita

Quiabo (Abelmoschus esculentus) - A flor do quiabo

A flor do quiabo

O florescimento se inicia em torno de 2 até 4 meses após o plantio.

Para guardar as sementes para novo plantio deverá colocar em recipientes fechados e na geladeira, pois as sementes são oleaginosas e rançam facilmente.

Sementes podem ser estocadas até 5 anos sem perder o poder germinativo.

A colheita deve ser feita quando os frutos atingem em torno de 6 a 8 cm de comprimento, antes que as sementes amadureçam, quando então a polpa torna-se ruim para consumo, muito fibrosas e secas.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Saucy Salad, Saucy Salad, massmarrier, faul, Joi