Dicas para plantas em vasos grandes e jardineiras

Escrito por

 

Se você gosta de jardineiras de balcão florindo sua fachada ao estilo europeu ou do sul do país, ou mesmo, se tem uma varanda ampla e quer ter vários vasos amplos cheios de plantas, siga as dicas abaixo para ter sucesso.

Como ter sucesso com plantas de vaso ou de jardineiras

flores na varanda

1. Observar a orientação solar do espaço. Evitar colocar plantas de meia sombra ou sombra em jardineiras com orientação Norte e Oeste, as folhas serão sensíveis ao sol mais forte.

Plantas de cultivo ao sol serão afetadas pela falta deste para jardineiras com orientação Sul, haverá sombras da edificação o dia todo.
Elas não irão florir ou haverá menor quantidade de botões.
Para Leste observar que o sol estará presente até o meio-dia. Mudas de folhagem sensível como begônias poderão mesmo assim apresentar queimaduras.

2. Quando a jardineira estiver em local com ventos fortes ou constantes
como na área litorânea ou em maiores altitudes, não escolher mudas de folhas delicadas que se rasgam com facilidade, a aparência da jardineira em pouco tempo será desoladora.

3. As plantas para jardineiras mais rasas não devem ter raízes muito grandes verticalmente.
Isto prejudicaria seu desenvolvimento.

Para arbustos como dracenas, por exemplo, a profundidade mínima é de 0,60 m.
Já para azaléas anãs poderá ter 0,25 a 0,35 m de profundidade.

4. As regas deverão ser observadas conforme o tipo de planta cultivada e a exposição ao sol do recipiente.
Jardineiras de alvenaria dentro da estrutura do prédio tendem a esquentar menos quando o sol incide sobre elas, mas jardineiras de balcão externas ao prédio, penduradas, poderão ter o substrato seco com maior rapidez.
Jardineiras de plástico, as preferidas para esta situação devido ao pouco peso, tendem a secar muito a terra quando expostas ao sol durante a tarde, o que poderá prejudicar as plantas.
As regas deverão então ser mais frequentes.

Não dar banho nas plantas, regar apenas o substrato.

vasos varanda5. Substratos muito ricos em areia tendem a perder a água de regas mais rápido, devido à facilidade de percolação.
A adição de adubo animal de curral bem curtido misturado com composto orgânico e areia, numa proporção de 2: 4:1 é uma boa dica.

Mas outras combinações poderão ser feitas, conforme as plantas a cultivar.

As cactáceas e suculentas são plantas cultivadas com areia e húmus de minhoca, numa proporção de 3:1, acrescentando elementos de textura mais grosseira, como cascalho fino e composto de folhas bem particulado.

O material inerte ajuda na aeração, evitando a compactação ocasionada pelas regas e o peso das plantas, mas o material orgânico permitirá manter a água sem que fique compactado impedindo a percolação excessiva das águas de regas.

6. A limpeza de folhas secas e flores fenecidas deverá ser frequente, evitando a má aparência. Como se pode prever, a manutenção de jardineiras dá trabalho, sendo compensado pela beleza da fachada da residência.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: pizzodisevo, slowly i will recover, gailf548, mannewaar, keps1230, cbgrfx123