Como Planejar um Jardim Sustentável

Escrito por

Um projeto de jardim sustentável poderá ser melhor compreendido se iniciarmos num espaço pequeno de uma área residencial.

Um dos critérios é o uso de nativas, sejam árvores, arbustos ou herbáceas. Também recomenda-se o menor uso de gramados, substituindo por forrações perenes.

Se, ainda, utilizarmos no projeto plantas que tenham pouca necessidade de água e que não necessitem de manutenção constante, a grande maioria dos itens para ser um jardim sustentável estará atendido.

O Que Considerar no Projeto de Jardim Sustentável

Luz

Projetando um recanto, vamos primeiro verificar a luminosidade do espaço, sombreamento de muros,  edifícios e árvores de grande porte.

Se nada houver de anteparo, teremos um jardim ensolarado, onde as plantas têm de ser resistentes à grande quantidade de luz.

Substratos e Regas

jardimA parte do substrato é resolvida de modo bem simples.

Cada planta tem seu espaço, então cada cova terá o tipo adequado de substrato necessário e dosado para a planta a cultivar.

Com as regas as plantas agrupadas deverão ter as mesmas necessidades hídricas. 

Assim evitaremos plantar uma muda sedenta junto de outra xerófita que necessita de regas bem espaçadas. Uma delas irá morrer seca ou a outra afogada, se a atenção ao regar não for redobrada.

A coerência na hora do planejamento irá determinar os posteriores cuidados nos manejos certos com as plantas.

Manutenção

No universo do paisagismo sustentável  são poucas as tarefas de manutenção, tais como por exemplo a poda de ramos secos, adubação em períodos determinados e tratamentos contra pragas de jardim.

A  atenção no recolhimento de folhas e retirada de inços é comum aos outros tipos de jardins.

As plantas escolhidas são perenes, então a troca periódica de anuais está descartada.

O Jardim Sustentável Pode Ter Flores

Salvia farinacea

Salvia farinacea

Um jardim sustentável de pouca manutenção, plantas xerófitas: isto pode parecer um jardim estilo mexicano, repleto de cactáceas e todo verde.

Nada mais errôneo!

O fato de não ter de podar não significa que as plantas cultivadas sejam feias e sem graça.

Muitas árvores e arbustos nativos são de belas formas, produzem flores belíssimas e alguns florescem o ano todo, enfeitando os espaços e encantando a todos. 

É a combinação das mudas, feitas ainda em projeto que nos dará o efeito surpreendente e um visual espetacular, conforme o tipo de jardim que desejamos.

Aves e Insetos para Polinizar

As plantas nativas, sejam frutíferas ou não, podem ter o poder de atrair pássaros e insetos para seu jardim.

Flores que fornecem néctar a beija-flores e outros pássaros nectaríferos, por exemplo, também atraem borboletas de todas as cores, encantando o espectador.

A busca de alimento por parte de aves e insetos diversos ajuda na polinização, e, na sequência, também na frutificação.

Os insetos nas plantas são atrativos para pássaros insetívoros como sabiás e bem-te-vís e corruíras.

Muitos arbustos produzem pequenos frutos ou sementes atrativas para as aves, que visitarão com frequência o espaço na busca por alimentos.

Isto permite que o jardim seja uma área de intensa visitação de aves e insetos, numa dinâmica saudável e bela.

O Uso de  Plantas Nativas

Bromélias Aequimea

Bromélias Aequimea

É possível fazer combinações harmônicas para um jardim ensolarado usando apenas plantas nativas brasileiras?

A resposta é sim.

Árvores, arbustos, herbáceas de vários portes, plantas para forrações, a flora brasileira é muito rica em espécies que podem ser usadas para ornamentais.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Ryan Somma