Orquídea Sapatinho ou queixuda (Paphiopedilum)

Escrito por


Nome Técnico:
Paphiopedilum

Nomes Populares: sapatinho ou queixuda

Família: Família Orchidaceae

Origem: Originária da Tailândia


Descrição

Orquídea de crescimento monopodial, com tamanho até 15cm de folhas estreitas flexíveis, com a nervura central bem marcada.
As flores de 6×9 cm tem formato exótico, onde o labelo tem o formato de um queixo ou sapato, sendo conhecidas como queixuda ou sapatinho.

Por isto os colecionadores desta espécie intitulam-se de sapateiros.

As flores são solitárias em longa haste de 15 cm e permanecem por longo tempo, de até mais de 20 dias.

Floresce da primavera até o verão, dependendo da região. Um grande número de espécies são encontradas e fazem grande sucesso em exposições e nas floriculturas.


Como Plantar

Orquídea Sapatinho em um vaso

Necessitam de cultivo em ripados com sombreamento em torno de 50% e toleram temperaturas que podem ir de 10 a 30ºC, o que nos dá a possibilidade de cultivar este gênero em todo o país.

O substrato de cultivo deve ser bem poroso.
Apesar de terrestre, o solo mineral comum não deve ser usado pois tende a compactar e impedir as raízes de crescerem e respirarem.

Coloque no fundo do vaso pedriscos ou brita, depois casca de coco e de pínus que foram deixados dentro d’água para saturar, deixar escorrer antes de colocar no vaso.
Também colocar sfagno, aquele musgo seco usados pelos floristas.

Esta orquídea não possui pseudobulbo e caule e portanto não tem como armazenar água, por isto necessita que se mantenha o substrato bem poroso levemente úmido, não encharcado.

Se cultivada dentro de casa e não num ripado, a conveniência de manter o substrato e o ambiente úmido pode ser feito colocando uma esponja úmida no prato sob o vaso.

Muitos preferem colocar pedrinhas mantidas com um pouco de água, mas sem que o fundo do vaso fique mergulhado nela. Um problema em tempos de combate a dengue.
Pode também regar mais frequente na estação mais quente e seca.

Para adubar esta planta não é preciso muita manutenção, pois tem lento crescimento e não necessita de grande quantidade de nutrientes.

Adubo granulado dissolvido em água (1 colherinha de chá para 2 litros de água), poderá borrifar as folhas e o substrato, a cada 3 meses durante o período vegetativo e 1 vez por semana no mês que antecede a floração.

Paisagismo e uso decorativo

É uma orquídea fácil de cultivar e mesmo sem flores sua folhagem é atrativa, constituindo em belo adorno para cultivo em sacadas e ambientes internos com luminosidade.