Óleos essenciais de plantas aromáticas para perfumar!

Escrito por

Óleos essenciais

 

Muitas plantas que conhecemos têm folhas perfumadas, como o manjericão, a hortelã e outras ervas usadas em temperos culinários.
Basta passar as mãos nas folhas e sentimos seu odor.

Também muitas flores têm perfumes agradáveis como as rosas e os jasmins e muitas pessoas compram perfumes com estes odores, inclusive alguns de marcas francesas famosas.

Todos conhecem o perfume de alfazema que servem para múltiplo uso, inclusive para desodorização de ambientes e perfumar as roupas.

Quem já andou por bosques de eucaliptos e pinheiros sente o odor de resina. O que sentimos ao tocar ou cheirar folhas e flores é a parte volátil de um produto vegetal de nome óleo essencial.

Mas o que é óleo essencial?

Óleos essenciais  - o oleo basilicumVisto do ponto de vista mais filosófico, os óleos essenciais das plantas são oriundos da terra onde vivem e em sua essência estão contidos o ar, a água, a terra e o sol.

A química diz que óleo essencial é a mistura de substâncias voláteis não solúveis em água, produzidas por vegetais diversos, material em forma de líquidos de aromas agradáveis, embora existam os sem odor nenhum.

Temos então que cada óleo extraído de cada planta tem uma química, um objetivo e uma estrutura física para serem expressos.

Na planta o óleo essencial tem como função a de repelir os predadores, pragas de insetos e microorganismos.

Muitos patógenos não se instalam em plantas que têm óleo essencial e muitas aromáticas são plantas repelentes, como por exemplo, a hortelã e a melissa.

Compostos encontrados nas essencias

A constituição dos óleos essenciais pode variar em compostos de diversas concentrações, onde um deles tem maior quantidade e os demais apenas traços.

São compostos com hidrocarbonetos terpênicos, álcool, aldeídos, cetonas, fenóis, ácidos orgânicos, cumarina, etc.

Como exemplo, o óleo de manjericão (Ocimum basilicum) tem cineol, linalol, estragol e tanino, entre outros elementos.

O linalol, por exemplo, entra na composição de perfumes e tem sido objeto de extração do pau-rosa, uma árvore da Amazônia.

As quantidades de elementos na composição do óleo essencial variam em cada tipo de planta produtora, podendo inclusive haver variações conforme a espécie, a época de extração, o clima, a época da colheita do material, etc.

Óleos essenciais : Onde se localiza na planta o oleo essencial?

É um produto oriundo de glândulas vegetais especiais localizados nas cascas de árvores, cálices de flores, folhas, raízes rizomas e sementes.

Plantas aromáticas podem ser árvores, arbustos e herbáceas de qualquer tamanho.

Óleos essenciais  - o  oleo-rosasO perfume adstringente de eucalipto muito usado para desodorizar e limpar nossa casa é proveniente das folhas de uma árvore (Eucaliptus citriodora).

O leve e agradável perfume de verão de odor cítrico provavelmente contém notas de óleo essencial de bergamota, lima, limão ou laranja, extraído de pequenas bolsas na casca do fruto.

As pétalas de rosas (Rosa sp.) e de um tipo de jasmim (Jasminum officinale) são a matéria prima para perfumes que alcançam alto valor de mercado.

Como se obtém o óleo essencial?

Existem vários métodos de extração do óleo essencial, não só por conta dos diversos tipos de partes vegetais, mas também por antigas técnicas de extração até os mais modernos que a indústria química desenvolveu, dentre eles comentamos os seguintes:

1. Extração por Destilação: é o que é mais usado.

Óleos essenciais  - distilador de essenciasAs partes usadas são flores, folhas e ramos não lenhosos.

O material é colocado numa câmara ou balão onde entra vapor de água que tem alta temperatura.

O óleo mistura-se ao vapor e condensa em outra câmara fria. Ocorre então a separação da água e do óleo de forma mecânica.

É preciso grande quantidade de material, pois folhas e flores têm pouco óleo em cada estrutura.
Exemplos: manjericão, alecrim, hortelã.