Plantas Medicinais: Metodos de Preparo caseiro.

Escrito por

A Fitoterapia é o tratamento das doenças, alterações orgânicas, por meio de drogas vegetais secas ou partes vegetais recém colhidas e seus extratos naturais !

Plantas Medicinais Metodos de Preparo

INFUSÃO

A infusão é preparada jogando-se água fervente sobre as partes ativas do vegetal, geralmente as folhas ou as flores.
É o modo tradicional de preparar o chá.

Deve-se deixar as plantas dentro da água quente por 5 a 10 minutos, e depois filtrar.
A quantidade da erva varia segundo a espécie.

DECOCÇÃO

Na decocção, geralmente coloca-se a erva em água fria, que, em seguida, se aquece até a ebulição num recipiente fechado, deixando ferver por alguns minutos.

MACERAÇÃO

É um preparo que requer longa imersão.
Põe-se a planta em água fria, cobre-se o recipiente e deixa-se repousar em lugar fresco durante uma noite.

Processamento das plantas medicinais

Após a obtenção das plantas medicinais, normalmente o material pode seguir três caminhos:

Plantas Medicinais

Plantas Medicinais

uso direto do material fresco, extração de substâncias ativas ou aromáticas do material fresco e secagem do material fresco
.
Este último destino é o que requer mais atenção, por preservar os materiais, possibilitando o uso das plantas a qualquer tempo, dentro dos prazos normais de conservação.

Antes de submeter as plantas à secagem, deve-se adotar alguns procedimentos básicos para se obter um produto de boa qualidade, independente do método a ser empregado.

São eles:

{ não lavar as plantas antes da secagem, exceto no caso de determinados rizomas e raízes;

{ devem-se separar a plantas se espécies diferentes;

{ as plantas colhidas e transportadas ao local de secagem não devem receber raios solares;

{ antes de submeter as plantas à secagem, deve-se fazer a eliminação de elementos estranhos (terra, pedras, outras plantas, etc.) e partes que estejam em condições indesejáveis (manchadas, danificadas, descoloridas, etc.);

{ as plantas colhidas inteiras devem ter cada parte (folhas, flores, sementes, frutos e raízes) seca em separado e conservada em recipientes individuais;

A secagem pode ser conduzida em condições ambientais ou com o uso de estufas, secadores, etc.

A secagem natural é um processo lento e deve ser conduzida à sombra, em local ventilado, protegido de poeira e do ataque de insetos e outros animais.
Esse processo de uso doméstico, é recomendado para regiões que apresentam condições climáticas favorá-veis, relacionadas principalmente com a ventilação.

Nesse processo, deve-se espalhar o material a ser seco em camadas finas, permitindo assim a circulação de ar entre as partes vegetais e uma secagem mais uniforme.
Para isto podem ser utilizados bandejas com fundo de tela plástica fina, aço inoxidável ou tecido com caractéristicas semelhantes.

Outra maneira prática consiste em espalhar em camada fina o material em uma mesa ou bancada forradas com papel, em ambiente abrigado do sol e com ventilação.

A secagem artificial de plantas medicinais é fundamentada no aumento da capacidade do ar de retirar a umidade da palnta.
Assim, utilizam-se métodos que elevam a temperatura e promovem a ventilação ou simplesmente reduzem a umidade relativa do ar.
O aumento da temperatura vai também reduzir a umidade relativa do ar, enquanto a ventilação vai facilitar a homogenização do ar de secagem em toda a massa de plantas secagem.

A temperatura utilizada varia de 35 a 45ºC.

Temperaturas acima de 45ºC danificam os órgãos vegetais e seus conteúdos, pois proporcionam “cocção” das palntas e não uma secagem, apesar de inativarem maior quantidade de enzimas.
A secagem artificial origina material de melhor qualidade por aumentar a rapidez do processo.

Fonte:http://educar.sc.usp.br/biologia/prociencias

 

Livro importante: plantas medicinais

Um livro para quem quer começar na produção de
plantas medecinais, aromaticas e flores comestiveis !

jardim_livroPlantas aromáticas e medicinais fazem parte da medicina popular desde longa data, com o uso de chás e temperos culinários.
Com as pesquisas chega-se à veracidade ou desmitificação sobre elas.
Plantas comuns, ornamentais e frutíferas têm potencial de uso para fabricação de remédios, perfumaria e alimentos, são abordadas neste livro, assim como sua descrição, modo de cultivo e potencial fitoterápico.

Garanta já o seu, único do gênero no país. Livro 250 pág., fotos e aquarelas coloridas.Valor R$85,00 e despesas de correio.

Escrito por nossa especialista e escritora do departamento Jardim & Paisagismo, a engenheira agronoma Miriam Stumpf. Contato: cattleya.consultoria@gmail.com

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: suzettesuzette