Maranta Tigrina (Calathea tigrina)

Escrito por

Nome Botanico:Calathea tigrina Hort.
Sin.: Calathea pulchella Körn, Maranta tigrina Bull, Calathea warscewiczii.

Nomes Populares :Maranta tigrina, maranta-pena

Família :Angiospermae – Família Marantaceae

Origem:Nativa brasileira.

Maranta Tigrina (Calathea tigrina) – Descrição:

Planta herbácea de altura em torno de 1,0 metro, quando em canteiros, em vasos de menor porte.

maranta tigrina

Calathea tigrina em flor

Forma irregular, com rizomas semi-enterrados e folhas saindo direto deste caule.
As folhas são grandes, ovais, estreitas, coriáceas, de cor verde-escuras com a mancha central ao redor das nervuras em cor verde mais claro.
Lembra penas ou as manchas da pelagem dos tigres, daí seus nomes populares.

Na parte inferior a cor é de um púrpuro-esverdeadas, causando belo efeito ornamental pelo movimento das folhas, que têm longos e finos pecíolos.

As flores são de um branco bem alvo, reunidas em inflorescências do tipo espiga, com pecíolo curto, surgindo entre as folhas imbricadas.

O florescimento ocorre no final do verão.

Esta planta pode ser cultivada no país todo, com restrições às regiões de clima mais frio, pois mostra-se sensível a baixas temperaturas quando cultivada ao tempo aberto.

Modo de Cultivo :

Local à meia sombra, em canteiros ou vasos com substrato com bom teor de matéria orgânica e bem drenado.

Para plantar em canteiros, limpar a terra de inços e plantas fenecidas, adicionando cerca de 1 kg/m2 de adubo animal de curral bem curtido e composto orgânico, incorporando ao solo e nivelando.

Abrir o buraco do tamanho do torrão, acondicionar a muda e arrumar a terra ao redor, apertando de leve para ficar a planta ao solo.
Regar a seguir.

As regas para este tipo de planta devem ser regulares durante as estações de seca ou calor, mas no inverno ou no período de chuvas podem ser bem espaçadas.

Uma vez por ano fazer a adubação de cobertura, com o mesmo tipo de substrato recomendado para plantio.

As mudas plantadas em vasos para áreas interiores não devem ter adubo animal, devendo ser substituído por adubo granulado NPK formulação 10-10-10, numa proporção de 100 gramas por vaso no plantio.

A cada 3 ou 4 meses fazer a reposição de nutrientes, dissolvendo 1 colher de sopa do granulado em 2 litros de água.

Um dia antes regar o substrato, para formar um bulbo de umidade em torno das raízes.

Colocar 1 copo da mistura de água e nutrientes dissolvidos no solo do vaso.

Maranta Tigrina (Calathea tigrina) - detalhe

Maranta Tigrina (Calathea tigrina) – detalhe

Propagação :

Para fazer mudas desta planta poderemos retirar os filhotes que surgem nas laterais da planta, cuidando sempre para levar um pedaço de rizoma com pelo menos 2 a 3 folhas.

Plantar de forma semelhante ao recomendado acima e não esquecer de regar.

Paisagismo :

Pode ser cultivada em canteiros, jardineiras e vasos, sempre à meia sombra ou em interiores.

Para canteiros ao longo de muros forma belo efeito e não precisa ser consorciada com outra planta devido à sua altura e maciços que forma.