Lágrimas-de-Bebê (Soleirolia soleirolii)

Escrito por

Nome botânico: Soleirolia soleirolii Gaudich
Sin. Helxine soleirolii Req.
Nomes populares: lágrimas-de-bebe, lágrimas-de-anjo, barba-de-moisés
Angiospermae – Família Urticaceae
Origem: região do Mediterrâneo, Itália

Descrição

Planta herbácea perene de hábito rasteiro com altura até 15 cm e muito ramificada, com folhas arredondadas muito pequenas com tom de verde intenso e talos arroxeados.

Suas flores são bem pequenas, surgindo na axila das gemas foliares e passam desapercebidas.

Pode ser cultivada em regiões de clima ameno até tropical, mas é sensível a geadas e frios intensos e prolongados.

Como Plantar a Soleirolia – Lágrimas de Bebê

O local deverá ter sombreamento nas horas de sol mais intenso, o que propicia seu uso sob arbustos e árvores como cobertura vegetal de sombra.

O solo de cultivo deve ter bom teor de matéria orgânica, com regas regulares para manter uma leve umidade. A preparação do berço passa pela retirada de inços e outras plantas não desejadas.

lágrimas de bebê Soleirolia soleirolii

Colocar composto orgânico bem particulado, acrescentando 200 g/m2 de adubo de aves bem misturado. As mudas são comercializadas em potes ou em caixas com 15 unidades.

Plantar com espaçamento de 20 cm entre mudas em filas desencontradas e regar bem. Nos próximos dias acompanhar sua acomodação, regando de modo suave todo o berço.

A forma de propagação é por estaquia de ramos, em geral já com raízes, pois quando os nós tocam o solo as gemas tendem a emitir sistema radicular.

Separar com cuidado das demais, evitando deixar espaços vazios. Plantar estas mudinhas em recipientes com composto orgânico, mantendo em local protegido até que comece a emitir novos ramos.

Paisagismo e Uso Decorativo

lágrimas de bebê Soleirolia soleirolii

Como planta rasteira sua vocação é para forrações, sob árvores, ao redor de árvores que propiciam boa sombra.

Não resiste a pisoteio, então se no local houver bancos para as pessoas, deverão ser colocadas pisadas para evitar machucar as mudas.

Também fica excelente em bordas de laguinhos e locais pedregosos, mas se houver muito sol na parte da tarde poderá ter seu desenvolvimento inibido.

Seu cultivo em vasos também é possível, pois em interiores suas pequenas folhas dão um toque delicado.