Globa roxa (Globba winittii)

Escrito por

 

Nome Botanico: Globba winittii C.H.Wright

Nomes Populares : globa-roxa, bailarina

Família : Angiospermae –Família Zinziberaceae

Origem: Tailândia

Globa roxa (Globba winittii)  descrição

Planta herbácea perene de altura até 1,20 metros, de folhagem decorativa.

Globa roxaA globa roxa possui rizomas que propiciam a formação de maciços, com folhas grandes, verdes de longo pecíolo, alternadas na hastes.

Flores amarelas muito pequenas, protegidas por brácteas coloridas, na cor rosa ou púrpura reunidas em grande inflorescência pêndula, conferindo um efeito decorativo muito interessante.

Floresce no meio do verão.

Pode ser cultivada em regiões de clima ameno a quente.

Modo de cultivo:

Local protegido do sol da tarde, em canteiros ou vasos. Substrato rico em nutrientes, solto e humoso.

As mudas são comercializadas em vasos de cultivo.

– PLANTIO DA GLOBBA WINITII EM CANTEIROS:

Para canteiros, fazer um buraco maior que o torrão da muda.
Misturar num balde composto orgânico e húmus de minhoca em partes iguais.

Acrescentar farinha de ossos, cerca de 100 gramas por muda e misturar bem.
Colocar parte no fundo do buraco e nas laterais.

Acomodar a muda, preencher com o restante da mistura e regar bem.

Não enterrar demais o rizoma, que se desenvolve melhor a pouca profundidade.

A globa-roxa aprecia solo umedecido, assim que as regas, principalmente na estação seca e no verão deverão ser mais frequentes.
Em regiões mais frias, como as do Sudeste e Sul, aconselho o cultivo desta planta em vasos, pois poderemos deixar em cultivo protegido do frio durante o inverno.

– PLANTIO DA GLOBA ROXA EM VASOS:

Globa roxa lPara cultivar em vaso escolher um recipiente grande, de boca larga por causa dos rizomas que se desenvolvem muito.

Preparar a parede do vaso com tinta asfáltica usada para impermeabilização de concretos.
Usar um pincel velho e procurar aprontar mais de um vaso para usar, assim valerá a pena o descarte do pincel.
Passar duas demãos e deixar secar pelo menos dez dias para que os solventes do produto não afetem o substrato nem a muda.

Protejer o furo de drenagem com brita, cascalho ou um pedaço de manta acrílica ou manta geotêxtil.
Por cima colocar areia úmida. Isto garantirá a drenagem das águas de chuvas ou das regas.
Colocar parte da mesma mistura recomendada par ao canteiro.

Acomodar o torrão e preencher com mais do substrato, apertando de leve ao redor da muda para fixar.

Não enterrar demais, quando se coloca o torrão, o novo substrato deverá ficar na mesma altura da terra do torrão.
Regar após o plantio. As regas também deverão ser frequentes em dias secos e quentes.

Adubação da globa-roxa

Para adubar a muda nos canteiros misturar composto orgânico com adubo granulado NPK formulação 10-10-10, cerca de 100 gramas por muda ou 300 g/m2, incorporando no substrato de cultivo.

Para vasos, usar a colher de sopa que vem junto com o adubo, colocando uma medida e misturando no substrato do vaso.
Caso a touceira formada não permitir o manuseio do substrato, dissolver esta medida em 1 litro de água, aplicando ao redor da muda sem permitir que umedeça os talos nem as folhas.

Realizar a adubação 2 vezes ao ano, após a floração no outono e antes dela, na primavera.
Sempre colocar os nutrientes citados em solo umedecido e regar bem após para que eles penetrem no solo de cultivo.

Globa roxa (Globba winittii) : Propagação e mudas

A globa-roxa é muito ornamental e com certeza quem cultivar irá apreciar fazer mudas da planta.

Aguardar que fique bem cheia a touceira, retirar mudas de forma a não prejudicar o visual, levando junto um pedaço do rizoma com folhas.

Esta operação poderá ser feita no período após o inverno, quando a planta iniciar seu crescimento mas ainda não está florescida.

Plantar em recipientes ou  canteiros com substrato semelhante ao que indiquei para cultivo.

Paisagismo e uso decorativo:

Globa roxa (Globba winittii)Não é muito comum a globa-roxa aparecer nos jardins, ainda é uma planta a ser descoberta e inserida em projetos.

Forma belas touceiras e pode ser cultivada em extensos canteiros ou mesmo em grandes vasos como um fator a mais de ornamentação.
Mesmo quando não está florida apresenta belo aspecto.

Para as regiões frias, no entanto, poderá apresentar a queda das folhas, ficando o solo aparentemente desnudo.
É um fator a considerar quando em projetos para jardins condominiais ou empresariais, locais onde se necessita de canteiros sempre bem ornamentados.