Glecoma ou hera-de-canteiro (Glechoma hederacea Variegata’)

Escrito por


Nome botânico:
  Glechoma hederacea ‘Variegata L.

Nome popular: hera-de-canteiro, glecoma

Angiospermae – Família Lamiaceae

Origem: Europa e Ásia

Glecoma: descrição:

Planta herbácea de folhagem perene, rasteira com altura variável de até 30 cm e dimensões não mensuráveis.

As folhas são em forma de rim, de margens denteadas arredondadas, cor verde pálido com manchas irregulares em branco.
Suas flores são quase inexistentes passando despercebidas, com florescimento durante o verão.

Pode ser cultivada em todas as regiões do Sul e Sudeste e em climas de altitude, pois aprecia o frio e temperaturas amenas.

Modo de cultivo da Glecoma:

Tem um grande crescimento tornando-se um denso tapete quando cultivada no solo de canteiro, propiciando uma boa cobertura para áreas sob árvores ou outras plantas altas como palmeiras e arbustos de grande porte.

Também é possível seu cultivo em vasos como pendente, sozinhas ou consorciada com outras plantas de espécies diferentes, desde que tenham as mesmas necessidades de luz, substrato e umidade.

Substrato e Mudas

O substrato de cultivo deve ser rico em matéria orgânica e bem particulado. No canteiro arejar o solo, descompactando e adicionando adubo animal de curral bem curtido, acrescentando areia caso este seja muito argiloso.

Glechoma VariegataPlantar as mudas abrindo a cova do mesmo tamanho do torrão, colocando a planta e aconchegando terra ao redor, apertando de leve para fixar. Regar.

Usar o espaçamento de 30 cm entre mudas na linha em linhas intercaladas para propiciar uma cobertura rápida do solo.

Glecoma em vasos:

Proteger o fundo com pedrinhas ou geomanta e uma camada de areia úmida.

Colocar o substrato feito de uma mistura de húmus de minhoca, composto orgânico e 50 g de adubo granulado do tipo NPK formulação 10-10-10.

Colocar parte no fundo, acomodar o torrão e preencher as laterais, firmando a muda. Regar.

Esta planta necessita de regas frequentes durante as estações de seca e calor, diminuindo nos períodos de frio.

Para fazer mudas da Glecoma basta retirar pedaços de ramos com até 0,25 m, sempre com entrenós visíveis, retirar as folhas que ficarão enterradas com cuidado para não danificar as gemas e colocar em perlita, areia ou casca de arroz carbonizada mantendo a umidade e em cultivo protegido.

Quando enraizar começará a emitir novas folhas, quando poderá ser transplantada para vasos ou canteiros.