Como Colher Pêssegos no Pomar Doméstico

Escrito por

A produção de pêssegos no pomar caseiro tem grande vantagem. Além de não necessitar comprar os frutos, eles poderão ser colhidos já no ponto certo de maturação, com muito mais sabor.

Muito produzido no sul do país, o pêssego é um fruto apreciado para consumos in natura e em compotas.

O pessegueiro (Prunus pérsica) é uma árvore excelente para cultivar em casa. Suas diversas variedades disponíveis no mercado possibilitam tanto o pêssego de mesa como o mais usado para fazer doces, como compotas, geleias, pastas e passas secas.

Os frutos do pessegueiro são atacados pela mosca das frutas. Portanto quando os frutinhos estiverem do tamanho de uma noz, deverão ser ensacados.

O mais comum é o saquinho de papel encerado. Protegendo deste modo os frutos não necessitaremos de usar venenos para controle do inseto.

Descubra o Ponto de Maturação do Pêssego

pomar pessegoNa prática colhemos um fruto que nos parece estar maduro, com aparência adequada ao seu gênero e espécie. Também o fazemos pela mudança de cor e pelo seu perfume mais adocicado.

Lembre que, para o amadurecimento dos frutos, é necessário o sol, pois o metabolismo da planta produz açúcares a partir da fotossíntese.

Quando o fruto estiver quase pronto, o saquinho de proteção fica bem túrgido, mostrando que está chegando a hora da colheita. Esta é feita no final do mês de novembro, variando um pouco segundo a região e a variedade.

Rasgar a proteção de um deles para ver seu ponto de maturação.

Nos pêssegos de mesa, a casca fica rosada. Para os pêssegos amarelos usados para doces, a casca fica verde amarelada e poderá ser avaliado cortando o fruto para analisar a polpa.

Colheita dos Pêssegos Domésticos

pessegos colhidosO pêssego de casa pode ser colhido aos poucos A colheita em pomar doméstico não é feita toda de uma vez, como no sistema de produção comercial.

Analisamos um ou dois frutos para ver seu desenvolvimento e ponto de maturação e depois usaremos este conhecimento para escolher quais frutos iremos colher em cada dia.

Ainda firmes, quase maduros, este é o ponto certo para os pêssegos para consumo in natura. Guardar na geladeira.

Os pêssegos de polpa amarela que são destinados para fazer compotas não deverão estar maduros demais. Perderão a consistência da polpa na hora de cozinhar na calda e depois quando realizarmos o processo de esterilização do vidro para guardar.

Os frutos que estiverem muito maduros poderão ser utilizados para fazer doces em pasta. Uma dica: aproveitamos praticamente tudo no pêssego.

Para a confecção de geleias, um procedimento correto é lavar a casca com escovinha macia para retirar os pelos, descascar e levar para ferver com água. Depois de bem cozidas, passar num coador.
Este caldo terá a adição de açúcar e ficará fervendo até dar o ponto de geleia. Neste caso, serve qualquer variedade de pêssego. E geleia caseira de pêssegos é inigualável.