Carambola (Averrhoa carambola)

Escrito por

A caramboleira

Nome Botanico:Averrhoa carambola L.
Nomes Populares:Carambola, caramboleira
Família:Angiospermae – Família Oxalidaceae
Origem:Originária da Malásia na Ásia Tropical.

Foi introduzida no Brasil em 1817 e é cultivada nas regiões mais quentes do país.

Descrição

É uma árvore de porte pequeno e atinge em torno de 3 a 5,0 m de altura ou mais, conforme a região.

Sua forma é ovalada quando jovem e quando atinge o estado adulto assume uma forma mais arredondada.


As folhas são compostas de dois folíolos, são alternas e as pequenas flores são completas, nas cores rosadas ou amareladas, reunidas em inflorescência do tipo racemo.

O fruto é uma baga oval amarelo-claro, mas poderá se apresentar também avermelhado, de 12 cm aproximadamente de comprimento, com cinco gomos bem acentuados.

A polpa é suave, perfumada e de sabor acidulado.
As sementes são pequenas, ovais, achatadas, na cor marrom e não tem boa capacidade de germinação.

Modo de Cultivo

A caramboleira é uma árvore pequena e vistosa que presta-se para decoração de pequenos jardins, podendo ser usada no paisagismo urbano.

O fruto pode ser consumido in natura ou na forma de geléias, compotas e sucos.
É considerada medicinal, para tratamento de carência de vitaminas A e C.

É cultivada em regiões quentes, não sujeitas a frios e geadas, com temperaturas ao redor de 25 ºC.

O regime de chuvas ideal para cultivo é de mais de 1000 mm anuais e precisa se muito sol e umidade em torno de 80%.

Solo e substrato

O solo de cultivo melhor para a cultura é o areno-argiloso com boa profundidade, bem drenado e com pH em torno de 6 a 6,5.

Para cultivos de pomares comerciais, é necessária a análise de solos para realizar a correção de acidez.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: DeusXFlorida