Capuchinha (Tropaeolum majus L.)

Escrito por

Nome botânico: Tropaeolum majus L.
Sin.: Cardaminum majus (L.) Moench

Nome popular: capuchinha, cinco-chagas, agriao-do-mexico

Familia: Angiospermae – Família Tropaeolaceae

Origem: desconhecida, provável  América do Sul

Capuchinha (Tropaeolum majus L.) – Descrição:

Capuchinha (Tropaeolum majus L.)Planta herbácea rasteira de caule e talos suculentos de dimensões imensuráveis.

Folhas circulares com pecíolo partindo do meio dando aspecto de sombrinha.

Flores de formato original, com uma das pétalas em formato de espora, nas cores creme, amarela, laranja e vermelha.

O florescimento ocorre da primavera até o verão e as flores atraem insetos polinizadores, principalmente abelhas e vespas.

É uma planta considerada ruderal, crescendo em terrenos baldios , sobre qualquer tipo de terreno, inclusive sobre restos de madeira e tijolos de resíduos de construção.

Pode subir em cercas de tela, formando densa cortina.

Modo de cultivo

Pode ser cultivada a partir de sementes em solo úmido de qualquer tipo, em local definitivo, pois mudas transplantadas não se desenvolvem tão bem.

Local de cultivo ao sol com umidade moderada.

A duração da muda é variável, de anual a bianual.

Sementes caídas e brotadas poderão levar a denso tapete da planta, ficando como permanente no local.

Quando localizada em horta caseira poderá tornar-se invasora, abafando as outras plantas vizinhas.

Propriedades medicinais do capuchinho

Capuchinha

É considerada medicinal, com vários uso terapêuticos, como diurética e cicatrizante de feridas.

Toda a planta é comestível.

As flores podem ser usadas em saladas e ornamentação de pratos.

As folhas em saladas cruas ou empanadas. Os frutos dão saborosos picles, lembrando as alcaparras.

Seu sabor é forte e característico, nem sempre do agrado de todos.

Fonte: Guia de produção pra plantas medicinais, aromáticas e flores comestíveis
Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Carl E Lewis, costantino.beretta, daryl_mitchell