Begônia Híbrida (Begonia hybrida Hort. Ex Steud.)

Escrito por

Essa flor nativa do Brasil é um encantador cruzamento entre outras espécies de begônia e floresce praticamente o ano inteiro. Veja como plantá-la e usá-la em projetos paisagísticos.

Nome Botânico: Begonia hybrida Hort. Ex Steud.
Nomes Populares: Begônia
Família: Angiospermae – Família Begoniaceae
Origem: Originária do Brasil

Descrição

Os híbridos cuja planta de origem é a begônia nativa brasileira de matas úmidas, são plantas oriundas dos cruzamentos de Begonia socotrana, Begonia veitchii, Begonia boliviensis e Begonia rosaeflora em 1880.
Mais de 900 espécies são encontradas neste gênero.

Suas raízes podem ser rizomatosas ou fibrosas. O caule é sumarento e ramificado e as folhas são em formato de orelha, de bordas irregulares e denteadas, cor verde brilhante.

As flores são encontradas desde pequenas até grandes e de múltiplas pétalas lembrando uma pequena rosa – como é o caso da espécie Sempre-Florida. A planta pode atingir até 0,30 m, sendo muito usada para decoração de interiores.

Modo de Cultivo

Bégonia Requer muita luminosidade e deve ser cultivada junto à janelas com luz difusa, caso seu cultivo seja em interiores.

Adapta-se muito bem a vasos colocados à meia sombra. Sua floração é profusa e muito ornamental.

Como se trata de um híbrido, suas sementes são estéreis e para fazer a propagação, usa-se estacas de ramos, colocando-se em areia úmida com pelo menos duas gemas para enraizamento.

Quando notar seu desenvolvimento, retirar com cuidado e plantar em vasos com uma mistura de composto orgânico de folhas, húmus de minhoca e areia, pois necessita de boa drenagem.

Não tolera solo encharcado, porém desenvolve-se melhor em ambientes úmidos como nos bosques.
Se cultivar dentro de casa é interessante manter recipiente com água próximo a ela.

Dicas para Mudas da Begônia

Algumas pessoas procuram tirar mudas de sua begônia arrancando algumas folhas e colocando-as na água.

begonia_hibridaPara o sucesso do método, a água onde deixa as estacas (de caule, de folhas) deve ser trocada a cada 2 ou 3 dias. Não espere muito, porque ela poderá apodrecer com a decomposição do vegetal e formação de algas.

Procure somente verter a água sem retirar a planta
.Desta forma poderá fazer mudas de violetas africanas, begônias, streptocarpos, peperômias e outras plantas de vaso.

Quando notar raízes, prepare o vaso com o substrato recomendado e plante.

Quando fizer mudas de folhas de begônias, como por exemplo a Begonia rex, aquela das folhas em forma de rim multicoloridas, pode-se usar areia úmida, colocando um saco plástico transparente por cima e deixando em lugar claro mas sem sol.

Dê um corte nas nervuras centrais e procure deixá-las em contato com a areia úmida.
Use palitos para fixar.
Em breve estarão enraizando, de uma folha poderá obter várias mudinhas.

Paisagismo

É comercializada em vasos plásticos, mas podemos colocar a muda em vasos de cerâmica maiores, podendo inclusive usar mudas de flores de cores na mesma escala de tons, como branca, amarela e laranja.
Ou um alto contraste para decoração de Natal, brancas e vermelhas.

Muito ornamental, é uma das plantas de vaso mais usadas para presentear amigos, é vistosa, todo mundo gosta e dura muito tempo.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: Parvin ♣( OFF for a while ), Marc Lagneau