Bambu Mossô (Phylostachys Pubescens)

Escrito por

Nome Botanico:Phyllostachys pubescens Mazel ex J.Houz.

Sin.: Phyllostachys heterocycla Mitf., Phyllostachys edulis J.Houz.

Nomes Populares :Bambu Mossô

Família :Angiospermae – Família Poaceae

Origem:China

Bambu Mossô (Phylostachys Pubescens) - Descrição:

Bambu Mossô (Phylostachys Pubescens)

Bambu Mossô (Phylostachys Pubescens)

Planta herbácea rizomatosa, da família das gramíneas, de colmos grossos e entrenós mais curtos que o conhecido bambu.
Pode ter até 14,0 metros de altura no país de origem.

As folhas são pequenas e delicadas em cor verde escura.
Suas flores não ocorrem em nosso país.

Pode ser cultivado em qualquer região do Brasil inclusive nos Estados mais ao Sul com invernos mais rigorosos, pois tolera bem ventos frios e geadas.

Modo de Cultivo :

Local ensolarado, solo poroso e com boa fertilidade e teor de umidade.
Cultiva-se em canteiros ou vasos.

- Plantio do bambu-mosso em canteiro:

Para o canteiro preparar a cova maior que o torrão da planta.

Misturar num balde adubo animal de curral bem curtido, cerca de 300 gramas com 100 gramas de adubo NPK formulação 10-10-10 e composto orgânico o quanto necessite.

bambu-mosso-paisagem-peqColocar no fundo do buraco uma parte, acomodar a muda e preencher as laterais com a mistura. Apertar para fixar a planta.

Caso a muda tenha mais de 2,0 metros de altura, convém colocar um tutor de bambu ou sarrafo, amarrando com um cordão de algodão para manter a planta no lugar, mas sem apertar demais para não danificar o colmo.

Após o plantio regar bem.

Nos próximos dias regar todos os dias em que não houver chuvas.

* A melhor época de plantio é no inverno para a Região Sudeste e Sul ou nas estações das chuvas para as demais regiões.

- Plantio do bambu-mossô em vasos:

Pode ser cultivado em vasos, que deverão ser grandes, mais largos que fundos.
O melhor material é o cimento, que tem peso suficiente para que a planta não tombe.

Preparar o interior do vaso com tinta de impermeabilização, deixando secar vários dias para evaporar os solventes.

Proteger o fundo do vaso com brita ou manta geotêxtil, colocando por cima camada de areia de construção.
Isto vai garantir a drenagem das regas e evitar que as raízes cresçam e obstruam o furo de saída.

Colocar a mesma mistura que recomendo para o plantio nos canteiros, acomodar a muda e preencher as laterais, deixando cerca de 3 cm entre o solo do vaso e a borda, para poder receber as águas de rega sem derramar.

Regar bem.

Se a muda estiver maior que 2,0 metros é conveniente colocar um tutor, que deverá ser instalado junto com o torrão e antes do preenchimento do vaso com a terra.
Os mesmos cuidados de amarração que já recomendei também servem para esta tarefa.

Como a muda se desenvolve muito e é muito pesada, será conveniente a acomodação do vaso já no local definitivo ou usar daqueles carrinhos com rodinhas, o que irá facilitar a limpeza da área.

Mudas do bambu-mossô

Bambu Mossô (Phylostachys Pubescens) - muda

Bambu Mossô (Phylostachys Pubescens) – muda

Para fazer produção de mudas do bambu-mossô, podemos usar estacas de rizomas que crescem ao lado da planta matriz, sempre levando junto raízes e colmos.

Plantar em substrato semelhante ao indicado para plantio, conservando em local sem sol até o seu enraizamento.

Realizar esta tarefa diretamente nos sacos ou baldes plásticos de cultivo.

A umidade no substrato é fundamental para o sucesso da técnica.

Paisagismo e uso decorativo do bambu-mossô :

Bambu Mossô (Phylostachys Pubescens) - floresta

Bambu Mossô (Phylostachys Pubescens) – floresta

Muito usado em ornamentação de empresas, condomínios e jardins particulares.
Este bambu tem um efeito tranquilizante sobre as pessoas, por isto a indicação para jardins de clínicas de repouso e tratamento de doenças nervosas.

Seu tronco pode assumir inclinações interessantes, formando ondulações naturais e isto permite elaborar os projetos de forma a utilizar esta característica.

Para recantos de meditação e usado para cantinhos onde podemos relaxar e ler, parece induzir à concentração.