Arranjos com plantas de interior

Escrito por

No inverno ficamos mais em casa, curtindo nossas plantas de interior.
Vasos de todos os tamanhos, plantas diversas decoram balcões e mesas.
Importante escolher  aquelas que podem ser cultivadas dentro de casa.

Plantas de interior são escolhidos conforme a luz

A luminosidade dos ambientes serão o fator determinante para o cultivo das espécies!

Janelas com orientação Norte e Oeste podem propiciar o cultivo inclusive de frutíferas de pequeno tamanho, como aquelas oriundas da técnica de alporque, como romãzeiras e laranjeiras, bem como de pequenas anuais de ciclo curto, como amores perfeitos.

Glechoma-variegataAmbientes com janelas para Sul e Leste, com menor luminosidade também podem ter plantas em cultivo, desde que possam receber a luz natural.

Plantas para interiores, são plantas que nos jardins ficam à sombra de outras, junto a muros e edificações. Assim, a quantidade de espécies a cultivar é imensa.

Escolhendo de vários tamanhos poderemos quase ter uma selva na sala! Mas pequenos ambientes com problemas de espaço também podem receber plantas.

Escolhendo mudas de pequenas dimensões ornamentaremos qualquer cantinho, dando aquele ar acolhedor que apreciamos.

Sugestão de arranjos de plantas para vaso

Nossa sugestão é de dois pequenos vasos, onde colocaremos plantas consorciadas dando belo efeito.

Plantas para interiores – Sugestão 1: bromélias dos gêneros Neoregelia e Cryptranthus, associadas a uma samambaia-crespa (Nephrolepis  exaltata), Calathea louisae, de folhas variegadas usada como forração de lugares a meia sombra, cafezinho-de-jardim (Ardisia crenata)  agrupando assim plantas que apreciam o mesmo tipo de substrato e umidade.

Plantas para interiores - Sugestão 2:  glecoma(Glechoma hederacea ‘Variegata’), uma planta de folhas arredondadas  verde claras com manchas creme, muito graciosa e calísia (Callisia repens), muito conhecida como forração em canteiros sombreados e que se adapta muito bem a cultivo em interiores.

Este vaso poderá ficar num pedestal ou suspenso, pois as duas últimas plantas têm a tendência de cultivo pendente.

Como preparar o vaso para plantas de interior

O substrato para ambos os vasos deverá ser poroso, com bom teor de matéria orgânica e particulado.

Em um balde misturamos húmus de minhoca, cascas de pínus lavado e areia, na proporção de 3:1:1.
Adicionamos 100 gramas de adubo granulado NPK formulação 10-10-10, misturando bem.

Vamos proteger o fundo do vaso com geomanta, um pedaço de não-tecido (tnt) ou pedrinhas.

Colocando um punhado de areia úmida em cima iremos garantir que a água de regas possa fluir para fora do vaso não deixando o substrato encharcado.
Colocar parte da mistura no fundo, dispor as plantas conforme achar melhor e completar com o restante.

Após o plantio, regar as mudas, deixando escorrer bem a água antes de colocar no local definitivo.

Plantas para interiores: Adubação

Glechoma-variegata-2A adubação complementar poderá ser feita a cada 3 meses, dissolvendo 1 colher de sopa de adubo granulado formulação 10-10-10 em 2 litros de água (usar uma garrafa PET, facilita o trabalho).

Colocar 1 copo da mistura no vaso, evitando que o líquido atinja as folhas.

A frequência das regas irá depender do clima e da umidade relativa do ar.

Experimentar o substrato com os dedos, se estiver  úmido não regar.