Pau d’água (dracena fragrans)

Escrito por

Nome Botanico: Dracaena fragrans (L.) Ker Gawl.
Nomes Populares: pau d’ água, dracena de venus, coqueiro de venus
Família: Angiospermae – Família Ruscaceae
Origem: África

Descrição:

Planta arbustiva pouco ramificada de altura em torno de 3 até 6 metros e folhagem perene.
As folhas são largas, longas e recurvas de textura lisa e consistência coriácea. As cores podem ser verdes ou verdes com faixa larga central em verde mais claro.

As flores não têm importância ornamental, são brancas, perfumadas e bem pequenas reunidas em grande inflorescência tipo racemo. Floresce esporadicamente durante os meses mais quentes.
Pode ser cultivado em todo o país, embora nas regiões mais tropicais recomenda-se seu cultivo à sombra.

Modo de cultivo:

O local de cultivo pode receber sol direto ou indireto. No verão o sol muito forte costuma queimar suas folhas ocasionando manchas marrons secas. É suscetível ao frio que também poderá ocasionar queimaduras.

Como plantar o pau d’água no solo

O solo de cultivo necessita de bom teor de matéria orgânica e ser bem drenado. É comercializada em baldes de plástico ou vasos e para plantar abrir um buraco maior que o torrão.

Em solos compactados como os argilosos, soltar as paredes e o fundo da cova para que as raízes se desenvolvam melhor. Colocar no fundo do buraco um pouco de areia de construção para facilitar a drenagem das águas.

Misturar num balde composto orgânico com cerca de 300 gramas de adubo animal de curral bem curtido ou 150 gramas de adubo de aves também bem decomposto. Colocar também um punhado de areia, para ajudar na percolação das águas.
Colocar parte desta mistura no fundo, retirar a planta do recipiente de cultivo e acomodar no buraco. Acrescentar mais mistura nas laterais e apertar para fixar a muda. Regar a seguir.

Adubação:

Adubações de reposição poderão ser feitas misturando composto orgânico com adubo NPK 10-10-10, cerca de 100 gramas por planta.
Esta tarefa poderá ser realizada no segundo ano após o plantio, sendo melhor no inverno ou na estação das chuvas.