Açoita-cavalo (Luehea divaricata)

Escrito por

A açoita-cavalo é uma árvore nativa brasileira ideal para cultivo em espaços grandes, em particular em praças urbanas. Veja a seguir como plantar e suas principais características.

Nome botânico: Luhea divaricata Mart.
Sin.: Luhea speciosa Willd., Luhea parvifolia Mart.
Nome popular: açoita-cavalo
Angiospermae – Família Tiliaceae
Origem: nativa brasileira

Descrição

flor açoita-cavalo

Flor da açoita-cavalo

Árvore de folhas caducas que pode atingir até 25,0 metros de altura, copa arredondada bem compacta. Folhas ovais serrilhadas na borda, de pecíolo curto, alternadas nos ramos.

As flores são pequenas de pétalas brancas com sombra rosa, reunidas em inflorescência na ponta dos ramos. Floresce durante o verão. Produz pequenos frutos secos e lenhosos que abrem espontaneamente.

Pode ser cultivada em todo o país, tolera bem frio e calor. É adequada a plantio em áreas planas onde haja afloramento de rochas.

Preparo do Plantio

Para cultivar esta árvore é necessário plantá-la ao sol. Não é exigente quanto à fertilidade do solo, mas um plantio adequado poderá garantir seu bom crescimento.

Ao adquirir a muda verificar se o tronco está ereto, no tamanho padrão de viveiro, que é de 1,80 até 2,50 metros. Se estiver com copa bem formada será melhor.

Escolher seu local de plantio e abrir um buraco maior que o torrão, pois se adiciona muitos elementos para que se desenvolva sadia.
Se o terreno for argiloso, com a pazinha de jardim descompactar a terra das laterais e do fundo. Isto permitirá que as raízes se desenvolvam melhor na profundidade e na lateral, ancorando bem a planta ao solo.

No fundo do buraco colocar um pouco de areia de construção, para permitir o escoamento de águas de regas ou de chuvas.

Num balde ou numa lona sobre o chão misturar composto orgânico numa quantidade que irá variar conforme a dimensão da cova, com adubo animal de curral, cerca de 3 kg por muda. Se o adubo animal for de aves, use a metade desta quantidade.
Adicione também fosfato natural de rochas ou na falta deste, farinha de ossos calcinada, cerca de 100 a 200 gramas por muda.

Como Plantar a Açoita-Cavalo

Coloque uma parte no fundo do buraco. Depois de retirar a muda do saco ou balde de cultivo com cuidado para não danificar as raízes, acomodar o torrão no buraco. Colocar o tutor, que poderá ser uma estaca de eucalipto, sarrafo ou bambu.

Amarrar a muda ao tutor com cordão de algodão, dando formato de oito para não estrangular o tronco. Mais tarde, depois da muda estar firme no lugar este tutor poderá ser serrado e retirado para não comprometer o visual.

Preencher as laterais com a mistura feita. Apertar de leve para firmar a muda. Com o restante da terra que saiu do buraco, fazer uma espécie de bacia ao redor da muda, numa distância de 20 a 30 cm do tronco.

Este espaço formado receberá as regas, que descerão no solo e não escorrerão na superfície. Sempre após o plantio regar a muda. Durante uns 10 dias regar bem todos os dias.

Mudas e Propagação

açoita-cavalo mudaA propagação desta árvore é feita por sementes, cujos frutos são colhidos diretamente na árvore, antes que se abram espontaneamente. Colocar ao sol sobre jornal ou aniagem, para que possam terminar de abrir e liberar as sementes.

Estas podem ser semeadas em caixotes, sementeiras de grandes alvéolos, tubetes individuais ou mesmo em canteiros limpos de inços e com a adição de composto orgânico.

Colocar à superfície, regando bem com jato fino. Peneirar areia ou terra seca por cima para cobrir a semente. Este local não deve ficar exposto ao sol. Recipientes devem ser deixados em cultivo protegido por ripados ou sob árvores.

A emergência leva mais de um mês para ocorrer e o transplante da muda para recipiente individual maiores será feita quando tiverem tamanho suficiente para serem manuseadas, com 5 a 10 cm.

Uso Decorativo e Paisagismo

Como árvore nativa é uma excelente adição ao meio ambiente do local, adequada a espaços grandes para propiciar uma sombra agradável. Prefeituras têm usado esta planta para plantio em praças, ruas e avenidas no paisagismo urbano.

Devido ao seu crescimento rápido, poderá propiciar boa sombra em novos empreendimentos empresariais, como fábricas, supermercados e shoppings.