O vidro e suas caracteristicas!

Escrito por

 

Divisão do Vidro na industria !

 

 

Vidros para embalagem:

Potes para alimentos, frascos e garrafas para bebidas, produtos farmacêuticos, higiene pessoal e mais incontáveis outras aplicações: a utilização do vidro para embalagens é uma das mais antigas e freqüentes aplicações para o vidro.

Por ordem de consumo, a maior utilização é a do setor de bebidas, principalmente com cervejas, seguida pela indústria de alimentos e, logo após, produtos não alimentícios, sobretudo farmacêuticos e cosméticos.

Vidros domésticos:

São aqueles usados em utensílios como louças de mesa, copos, xícaras, e objetos de decoração como vasos.

Vidros planos: Os chamados vidro planos, fabricados em chapas, são consumidos principalmente pela construção civil, seguida pela indústria automobilística e moveleira, depois na produção de espelhos e um pequeno percentual para múltiplas outra aplicações.

Além dos vidros translúcidos, um outro tipo de vidro plano, chamado impresso ou fantasia, atende, em menor quantidade, também o mercado da construção civil.
Vários outros setores vêm aumentando seu consumo de vidro, como a indústria moveleira e o dos eletrodomésticos da chamada linha branca, como fogões, geladeiras, microondas etc.

 

Vidros especiais:

São vidros com composições e características especiais, adequadas a necessidades muito específicas de utilização, como os usados na produção de cinescópios para monitores de televisão e computadores, bulbos de lâmpadas, garrafas térmicas, fibras óticas, blocos oftálmicos, blocos isoladores e até tijolos de vidro.

Boa conservação do vidro

Os vidros devem ser aplicados e mantidos de modo que, por ocasião da colocação ou após a mesma, não sofram danos ou tensões capazes de altera-los ou quebrá-los, qualquer que seja a causa.

Para que haja uma boa conservação e manutenção do vidro é necessário que o vidro deva ter suas dimensões determinadas em função das dimensões do fundo do rebaixo do perfil e das folgas a adotar, tendo em vista a tolerância dos caixilhos;

o corte deverá limpo e sem lascados, sendo que todos os vidros que apresentarem sinais de rupturas terão de ser eliminados;

os vidros não devem receber, quando em canteiro de obra ou por ocasião de movimentações posteriores, projeções de cimento ou de pintura siliciosa (em caso de projeção acidental, o vidro deve ser limpo imediatamente), bem como jatos de faíscas ou respingos de solta, que o atacariam superficialmente e acabariam por inutiliza-lo;

referente à limpeza, especialmente no final do canteiro de obra, deve-se tomar cuidado quanto ao aparecimento de riscos e arranhões provocados por poeira abrasiva.

Deve-se tomar um cuidado ainda mais especial para os pisos de vidro, em que não se pode usar detergentes industriais ou saponáceos e ainda deve-se ter um cuidado na circulação sobre o piso;

é necessário também prever pingadeira para evitar escorrimentos de águas provenientes das partes superiores do prédio no vidro.

Curiosidade: Como tirar uma rolha de dentro de uma garrafa vazia?

Fonte:Curso de Arquitetura e Urbanismo, Setor de Tecnologia, Universidade Federal do Paraná
Fontes: abividro.org   /   M. Simões