Pulseiras Artesanais de Seda em Técnica Kumihimo

Escrito por

Embora seja uma técnica tradicional japonesa, o trançado de seda kumihimo produz colares e pulseiras contemporâneos. No verão, para o Carnaval ou outras épocas, ele é fácil de fazer. Aprenda a seguir.

A palavra kumihimo significa unir ou combinar fios, em japonês.

A seguir mostramos como fazer suas próprias pulseiras kumihimo – seja para usar você mesma em diferentes cores que podem combinar com o seu guarda-roupa, seja até mesmo para vender.

Teares de Kumihimo

Nos primórdios do surgimento da técnica, o processo era totalmente feito com as mãos, sem nenhum equipamento; estes cordões eram geralmente monocromáticos ou com poucas combinações de cor.

pulseiras kumihimo

A técnica do kumihimo

Mais tarde, os teares japoneses de kumihimo feitos de madeira, conhecidos como marudai e takadai, foram criados para o desenvolvimento de padronagens mais complexas.

Hoje em dia, o kumihimo moderno não mais utiliza estes teares, mas sim, simples discos de isopor ou outro material leve, com cortes ou chanfros onde os fios a serem trançados são presos.

disco kumihimo

disco kumihimo

Como é o Trançado do Kumihimo

A ideia da trança de kumihimo é simples: os fios devem trocar de lugar com seus vizinhos opostos. Os de cima com os de baixo; os da esquerda com os da direita.

kumihimo-confeccao

Estes movimentos farão com que os fios comecem a se cruzar. Gire o disco (normalmente da esquerda para a direita), e repita o movimento anterior.

À medida que várias voltas são dadas, é possível verificar a trança que começa a aparecer pelo lado de baixo do disco, no orifício central.

Dependendo do número de fios e da variedade de cores, os resultados são surpreendentes.

Sugestão de Tutorial de Kumihimo

Para iniciar, indico este tutorial disponível no canal de craftycrafter (Cindy Shanks), que mostra como fazer um cordão simples de 8 fios.

kumihimo-papelao

Qualquer comprimento de fios pode ser utilizado, mas para que fios muito longos não acabem enrolando uns nos outros durante o trabalho, são utilizados espécies de carretéis grandes (bobbins, em inglês), onde os fios ficam armazenados.

À medida que o cordão vai sendo feito, os carretéis são desenrolados.

No entanto, tal como ocorre com teares de miçangas, a versão em papelão é extremamente acessível e fácil de ser feita.
E os carretéis podem ser substituídos por qualquer objeto em volta dos quais os fios possam ser enrolados: pilhas, carretéis simples de linha vazios – é só usar a imaginação.

Há um grupo brasileiro no Facebook, o Kumihimo no Brasil, com várias dicas e fotos interessantes, inclusive um tutorial para a confecção de um cordão de 12 a 28 fios.

Para fazer o seu próprio tear de kumihimo de papelão, existem moldes, que podem ser baixados de graça: o site Craft Design tem alguns modelos prontos para impressão.

E fica a dica: “pulseiras da amizade” também podem ser feitas em kumihimo!

kumihimo-verde-amarelo
Aqui ficam, portanto, algumas dicas para quem gosta de artesanato e quer aprender algumas técnicas diferentes. Experimente, faça algumas pulseiras e presenteie seus amigos e familiares.

Sucesso garantido e grande possibilidade de uma renda extra!