Dicas e Truques para Velas Artesanais

Escrito por

As velas tem duas vantagens: não só decoram o ambiente como o iluminam. Isso acontece há séculos e não sai de moda – mesmo com a invenção da lâmpada elétrica.

Para completar, as velas são relativamente simples de fazer artesanalmente, permitindo inúmeras composições e adereços – sem falar nos perfumes.

Separamos algumas dicas fundamentais para que a sua produção artesanal de velas tenha sucesso – e seja segura. Confira.

Dicas de Segurança para Produção de Velas Artesanais

velas coloridasAo colocar a parafina no fogo, prefira as bocas de fundo do fogão, em fogo brando e banho-maria, mexendo cuidadosamente com uma colher de pau.

Isso porque é um material altamente inflamável, que exige, ainda, supervisão direta e ininterrupta. Nunca deixe a parafina derretendo e saia de perto da panela.

Mantenha as crianças afastadas do local de trabalho.

Se começar a formar fumaça, é sinal de que a temperatura da parafina está muito alta. Nesse caso, desligue o fogo imediatamente, e tampe o recipiente se surgirem chamas.

O tamanho da panela varia conforme a quantidade de parafina a ser derretida. Para prevenir acidentes, escolha um modelo que não tenha alça de plástico.

Também por segurança, trabalhe usando avental grosso e luvas de amianto.

Aproveitamento e Quantidades de Parafina para Velas

A parafina é totalmente reciclável: mesmo a que cai no chão pode ser reaproveitada. Para isso basta reaquecê-las, fazendo-a voltar ao estado líquido. Em seguida, coe.

Unte o recipiente em que a parafina será guardada com detergente ou vaselina em pasta. Esse recipiente deve ter a parte interna lisa, sem friso na borda superior. Assim o material solidificado soltará com facilidade.

A quantidade de parafina que você vai precisar para cada vela, vai depender do tamanho do molde. Cada 200 ml líquidos do molde corresponde a 180 g de parafina.

Para calcular com exatidão, encha o molde com água, meça esse conteúdo e faça o cálculo.

Prepare o Ambiente de Trabalho

velasAntes de iniciar o processo de produção, cubra a zona de trabalho com papel de alumínio para evitar sujar as superfícies.

Ponha o recipiente com a parafina em banho-maria. Coloque o desmoldante no molde. Em caso de usar barbante como pavio, banha-se o barbante na parafina derretida.

A temperatura da parafina deve ser quente: para qualquer parafina, para que não se criem bolhas ou furos, o calor deve atingir entre os 75 ºC a 80 ºC. Só então a parafina poderá ser derramada suavemente no molde. É nesta hora também que se pode adicionar o aroma.

Despeja-se a parafina na parede lateral do molde muito devagar, para não fazer bolhas. O pavio deve ser mergulhado na parafina – e para que se mantenha no lugar, deve-se prendê-lo a um pequeno arame que fica no topo do molde.

Espere de um a dois minutos e dê umas batidinhas de leve – sem sacudir o molde – para as eventuais bolhas saírem. Dois minutos depois, repita as batidas.

Deixar arrefecer totalmente antes de tirar a vela do molde. Se a vela não sair, coloca-se na geladeira durante cinco ou dez minutos.

Por fim, nivele a vela. Coloque-a num tabuleiro no fogo e, quando estiver quente, fazer deslizar a vela até que esteja nivelada. Apare o pavio em cerca de 1,5 cm fora da vela.

Fotos utilizadas sob licença Creative Commons: MauriceReeves