Cortina Romana de Tecido

Escrito por

As cortinas romanas são charmosas e dão requinte ao local em que serão instaladas. Aprenda a fazer a sua com o nosso passo a passo ilustrado a seguir.

Esse estilo de cortina pode ser utilizado até mesmo em janelas que já estão desgastadas pelo tempo, velhinhas e sem perspectiva de beleza.

O detalhe mais interessante é que essa cortina pode ser elaborada com o tecido que mais gostarmos. E ainda pode ser confeccionada com o tamanho que se deseja para a janela.

Vamos lá então?

Material

  • Tecido para decoração que será utilizado na parte da frente da cortina
  • Tecido tergal que será utilizado na parte de trás da cortina e para confecção dos tubinhos que receberão as varetas de apoio
  • 20 argolinhas de metal – 6 mm
  • Fio de naylon, conhecido como rabo de rato
  • Velcro
  • Varetas de apoio, que podem ser rolinhos de madeira leve ou ainda varinhas de pescar. Caso não seja possível achar nas lojas especializadas da cidade, pode ser também encontrada pela internet. Precisa-se apenas ter a paciência para aguardar o material chegar para a confecção
  • 5 ganchinhos que para uma melhor utilidade devem ser fechados, mas caso não haja, é possível também utilizar os abertos
  • Grampeador manual, daqueles utilizados para a confecção de forros de sofá, cadeiras, almofadar banquinhos, etc
  • Grampos próprios para a utilização do grampeador
  • Linha de costura na cor de preferência ou na cor do tecido
  • Agulha para máquina costura numeração 16
  • Cola pata tecido

Medidas

Para a confecção desta cortina, as medidas foram tiradas conforme o tamanho da janela que receberá a cortina. A janela mede 1,50 cm de comprimento por 1,00 cm de altura, então as medidas são elaboradas da forma a seguir.

Para o tecido da frente, foi utilizado o tecido para decoração com estampa floral:

  • na parte superior, medir 5 cm relativo à madeira mais 5 cm para a dobra do tecido
  • na parte inferior, medir 10 cm
  • nas laterais, de cada lado medir 5 cm da sobra, mais 3 cm para a dobra e mais 1 cm para a costura, totalizando 18 cm
  • a medida da parte da frente da cortina se conclui então em 1,68 m de largura por 1,20 m

Para o tecido da parte de trás, foi utilizado o tecido tergal na cor branca:

  • na parte superior, medir 5 cm relativo à madeira mais 5 cm para a dobra do tecido
  • na parte inferior medir 10 cm
  • nas laterais, de cada lado, medir 5 cm da sobra, mais 1 cm para a costura, totalizando 12 cm
  • a medida da parte de trás da cortina se conclui então em 1,62 m de largura por 1,20 m.

A madeira que será o suporte da cortina deverá ter 1,60 m ou do tamanho exato da cortina que será possível verificar depois de terminada. O velcro deverá medir 1,60 m ou do tamanho exato da cortina que como a madeira será possível verificar depois de terminada.

Os tubinhos (tiras) para os quais foram utilizados o tecido tergal deverão medir 1,60 cm de comprimento por 6 cm de largura. As varetas utilizadas para o suporte, serão as varetas de pesca (bambu), deverão medir pelo menos 1,60 m de comprimento.

A barra de ferro para o suporte, que será o peso da cortina, deverá medir 1,60 cm de comprimento.

Primeiras Costuras da Cortina Romana

Tiradas as medidas, chega o momento de cortar o tecido, a madeira e o velcro e começar a costura pelos tubos que sustentarão as varinhas de pesca.

cortina romanaCosturar o tecido tergal por todo o cumprimento de 1,60 cm, na margem de um pé de máquina, deixando os dois lados em aberto, desvirar e passar a ferro para facilitar a colagem e costura posteriormente.

Marcar as divisórias no tecido da frente, pela parte de trás, onde serão costurados e colados os tubinhos.

A marcação deve ser feita de 20 cm em 20 cm por toda a extensão do cumprimento do tecido.

cortina romanaPrimeiramente colar a tira de tecido na marcação e passar uma costura de segurança em todas, na parte superior.

cortina romanaCosturar as duas partes do tecido, pelas laterais menores.

cortina romanaSerá possível verificar que o tecido da parte da frente fica com sobra em relação ao tecido de trás.

Isso acontece para que se possa forma a dobra com o tecido de estampa floral. E essa dobra foi feira com 1,5 cm em cada lateral, fazendo uma margem.

Depois de dobrado, passar a ferro para demarcar. Costurar a parte inferior da cortina, fechando essa parte, mas ainda não desvirar.

cortina romanaAs varinhas de pesca devem ser desgastadas, caso não caiba nas tiras de suporte.

Passar as varinhas em todas as tiras, com muito cuidado para não quebrar.

cortina romanaDepois de tudo passado, assim ficarão os suportes de elevação da cortina.

Costura de Acabamento

cortina romanaDepois de desvirar com cautela devido às varetas, passar à ferro novamente confirmando a demarcação da dobra.

Dobrar a parte inferior da cortina, 3 cm para o lado de trás, alfinetar e costurar a barra, que servirá de suporte para a barra de ferro.

A costura deve ser feita por toda a extensão, porém nas laterais, devem ser costurado 1,5 cm de baixo para cima, deixando um espaço aberto, por onde entrará a barra de ferro.

cortina romanaPassar a barra de ferro pela abertura, acomodando-a na barra de peso da cortina.

cortina romanaNa parte superior da cortina, dobrar o tecido para dentro 5 cm e alfinetar o velcro para a costura.

Costurar por todos os lados do velcro, fixando-o no tecido.

cortina romanaChegou o momento de costurar as argolinhas. Para facilitar é ideal alfinetar toda a cortina pelo lado de trás.

Para costurar as argolinhas, é imprescindível a demarcação das medidas, que poderá ser as primeiras fileiras a 10 cm da lateral, as duas fileiras do meio a 40 cm da primeira demarcação.

Costurar as argolinhas com várias voltas da linha visando uma adequada fixação.

Unindo as Partes da Cortina

cortina romanaNesse momento será encapada a madeira com tecido, utilizando grampeador manual.

A colocação do tecido na madeira requer paciência e força para manusear o grampeador.

Foi utilizada uma tira de gorgurão de 1,80 m de comprimento de 20 cm de largura para encapar a madeira.

cortina romanaO próximo passo é pregar o velcro, com o grampeador manual também.

cortina romanaPara colocar os ganchos, unir os dois lados do velcro e aproximando a argolinha é possível achar o local exato e marcar.

cortina romanaNo final do suporte de madeira, verifica-se que foi posicionado mais um ganchinho, o qual servirá de acabamento para os fios.

cortina romanaPassar os fios por cada argolinha, amarrando sempre na primeira argolinha a partir da parte inferior da cortina.

Da direita para a esquerda, na primeira fileira, ao passar o fio todas as argolas, passar também por todos os ganhos, deixando ao final 50 cm de sobra.

Da direita para a esquerda sempre, ao passar o fio, não esquecer de passar o fio por todas as argolas, finalizando nos ganchinhos até o gancho final, deixando a sobra de 50 cm.

Depois de terminada a colocação dos fios é possível fazer um teste.

cortina romanaCom a furadeira, abrir o espaço por onde passará o parafuso, na distância de 3 cm do final da madeira, conforme demonstrado na foto.

Serão utilizados, então, dois parafusos e através dessa abertura é possível medir na janela onde será colocada a cortina, o local exato.

Posicionada e parafusada a madeira de suporte com velcro, estará pronto para receber a cortina.

E aí está a cortina pronta e colocada.

cortina romana

Em funcionamento – e a constatação de que com seu charme é capaz de embelezar a janela desgastada.

cortina romana

O cordão pode ser amarrado para facilitar na hora de puxar.

cortina romana